C’est La Vie

Difícil imaginar um brasileiro que não citaria Cesar Cielo como a principal esperança do Brasil para a conquista do ouro em Londres. O campeão olímpico dos 50m livre era o grande favorito para orgulhar um país que trata tão mal seus ídolos, principalmente os dos esportes individuais.

É inaceitável que um país do tamanho do Brasil e com o crescimento econômico registrado nos últimos anos continue dependendo do brilho de extraterrestres que, felizmente, insistem em nascer por aqui. Também é inaceitável olhar para o quadro de medalhas e ver países como Cazaquistão, Coreia do Norte e África do Sul com duas ou três medalhas de ouro a mais que o Brasil. Com o início das provas do atletismo, em breve as “potências” Jamaica, Etiópia e Quênia também deixarão para trás o gigante de quase 200 milhões.

Cielo não será eterno, como Gustavo Kuerten e tantos outros não foram. Se os ets pararem de nascer por aqui, quem ganhará por nós? E os potenciais campeões esquecidos na primeira derrota? “Who knows, who cares, for me?” Para Cielo, c’est la vie, para o Brasil, é a nossa triste realidade.

Que os próximos dias não nos permitam classificar como vergonhosa a participação do Brasil nos Jogos. Mas é difícil imaginar cenário diferente. E pensar que dentro de quatro anos teremos que competir em casa…

Mais Brasil

O bronze do peso pesado Rafael Silva no judô serviu para coroar a melhor participação do esporte em Olimpíadas. A conquista do judoca apaga a decepção da eliminação do futebol feminino para o Japão. Meninas das quais também não temos o direito de, mesmo no país do futebol, cobrar resultado além dos conquistados. O basquete feminino também perdeu mais uma e o handebol feminino perdeu a primeira para as supercampeãs russas. No volêi de quadra, as meninas passaram pela China e seguem vivas. No volêi de praia, as duplas brasileiras seguem vencendo e devem conquistar medalhas.

Imagem do dia:

AP

Manaudou, o vencedor da prova mais rápida da natação

E neste sábado….

Fique de olho:
AFP
Nome: Mauro Vinícius da Silva (Duda)
Idade: 25 anos
País: Brasil
Esporte: Salto em distância
Por que ficar de olho? O brasileiro classificou com a melhor marca nas eliminatórias. Se repetir os 8m11 provavelmente não ganhará medalha, mas se melhorar o desempenho, pode garantir o pódio para o Brasil na prova que será disputada às 15h55.

Imperdível:

17h55: 100m rasos feminino – Atletismo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s